100%
14.6.2021

14 de junho: Dia Mundial do Doador de Sangue

A celebração da data é uma ação de conscientização e gratidão a todos que já doaram sangue. Veja mais no artigo abaixo e entenda como você pode contribuir!

Foi em 2005 a primeira vez que a data da celebração do Dia Mundial do Doador de Sangue se tornou uma iniciativa colaborativa através da OMS (Organização Mundial da Saúde), Federação Internacional da Cruz Vermelha e das Sociedades do Crescente Vermelho. Essas três organizações humanitárias levantaram a pauta da conscientização da doação de sangue, que envolve tanto a participação das pessoas quanto a gratidão pela ação. 

Estamos passando por um momento delicado por conta da crise sanitária devido à pandemia de COVID-19 e também pela falta de novos doadores. O jornalista Adriano Faria, no programa 'Dedo de Prosa' da Agência Senado, chamou atenção para um dado do Ministério da Saúde, em que apenas 1,8% da população brasileira faz doação de sangue no Brasil. A OMS recomenda que o número de doadores compreenda de 3 a 5% da população do país. 

O Junho Vermelho, como é chamado esse mês para trazer luz ao problema de baixos estoques de sangue, precisa ser discutido e divulgado com urgência. Muitos hospitais dependem dos bancos de sangue para as cirurgias, transfusões de sangue e ajuda aos pacientes que sofrem de doenças fatais a viver com maior qualidade de vida (anemia e coagulação), além de ter um forte papel de cuidados maternos e perinatais. 

Atualmente existem dois projetos tramitando no Senado que incentivam a população a abraçar a causa da doação de sangue, o PL 1.855/2020, que visa dar prioridades em atendimento de bancos, repartições públicas e concessionárias de serviço de água e luz; e o PL 1.322/2019, já aprovado e enviado para a Câmara dos Deputados, com o incentivo de promover o benefício de meia entrada em espetáculos para doadores regulares de sangue. 

Aqui no Colab adoramos inovar na gestão pública!

Por isso, disponibilizamos alguns conteúdos mais completos que falam sobre gestão pública. Deixe o seu melhor e-mail para recebê-los!

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Para se tornar um(a) doador(a), veja abaixo a lista de pré-requisitos da Fundação Pró-sangue, hemocentro público de São Paulo: 

» Estar em boas condições de saúde;

» Pesar no mínimo 50kg;

» Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos (para menores de 18 anos são necessários alguns documentos e um formulário de autorização);

» Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

» Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);

» Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação ou RNE-Registro Nacional de Estrangeiro*).


As iniciativas para conquistar mais doadores não se esgotam apenas no mês de junho, as ações são quase mensais  buscando abastecer os bancos de sangue que tiveram uma queda de aproximadamente 15% desde o ano passado. Com a chegada da pandemia, a escassez de doadores piorou o cenário. 

Aproveitando que você chegou até aqui, faça uma consulta de agendamento no hemocentro mais próximo de você através do portal do Ministério da Saúde. Nele você irá encontrar  endereços de hemocentros em cidades de norte a sul do país, que estão disponíveis para a doação de sangue, além de esclarecer todas as dúvidas que poderão surgir antes do seu agendamento. Faça sua contribuição agora mesmo e ajude a salvar vidas!

Para se tornar um(a) doador(a), veja abaixo a lista de pré-requisitos da Fundação Pró-sangue, hemocentro público de São Paulo: 

» Estar em boas condições de saúde;

» Pesar no mínimo 50kg;

» Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos (para menores de 18 anos são necessários alguns documentos e um formulário de autorização);

» Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

» Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);

» Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação ou RNE-Registro Nacional de Estrangeiro*).


As iniciativas para conquistar mais doadores não se esgotam apenas no mês de junho, as ações são quase mensais  buscando abastecer os bancos de sangue que tiveram uma queda de aproximadamente 15% desde o ano passado. Com a chegada da pandemia, a escassez de doadores piorou o cenário. 

Aproveitando que você chegou até aqui, faça uma consulta de agendamento no hemocentro mais próximo de você através do portal do Ministério da Saúde. Nele você irá encontrar  endereços de hemocentros em cidades de norte a sul do país, que estão disponíveis para a doação de sangue, além de esclarecer todas as dúvidas que poderão surgir antes do seu agendamento. Faça sua contribuição agora mesmo e ajude a salvar vidas!

Lívia Donadeli

Sobre o autor

Jornalista de formação, marketeira por imposição. Sempre em busca de pessoas que inspiram. Uma entusiasta por movimentos sociais.