100%
26.10.2020

5 dicas para melhorar sua performance na liderança

No setor público é preciso projetar os interesses para além do líder em questão, para que o mesmo possa cumprir seu amplo papel na sociedade. Confira aqui 5 dicas de boas práticas de liderança.

A liderança é exercida em relacionamentos interpessoais quando temos um ideal a ser defendido, ela é a força vital que movimenta a gestão de pessoas para ter um trabalho em equipe de forma harmoniosa e determinada. Com o setor público não seria diferente, além de exercer um papel importante para a organização, a liderança tem que atender as demandas dos cidadãos acima de tudo.

Sabemos que existem diversos conceitos para definir a pluralidade de ações de um, ou de uma, líder. Além de seu compromisso interno, os holofotes dessa missão estão voltadas para o externo, para a rua, onde a interpretação muitas vezes é feita de forma equivocada por ser um lugar de privilégio e benefícios pessoais, poucas vezes equivalente aos benefícios públicos.

Portanto o maior desafio está em encarar um sistema já estabelecido e confortável, se tornando um negócio cada vez mais marginalizado no atendimento ao interesse público por meio de políticas e prestação de serviços.

Na intenção de melhorar esse papel fundamental na organização pública, destacamos 5 dicas atuais para exercer uma liderança melhor, uma visão global do assunto compartilhada pelo presidente do Instituteon Governance do Canadá, Tofy Fyfe, divulgado pelo blog Apolitical. Você pode ler o artigo original aqui.

 

1. Ter clareza nas mudanças do setor

 Em um lugar onde as principais palavras de ordem são confiança, clareza, estabilidade e consenso, o momento atual passa exatamente o contexto inverso. O mundo está sofrendo mudanças drásticas e trazendo o desafio de como enxergamos os valores e princípios de uma gestão na atualidade.

 É preciso compreender que estamos em uma economia pós-industrial com muitos dos processos enraizados na era industrial. A liderança compartilhada de forma aberta e democrática está em pauta e terá um forte impacto nas retomadas de decisões do setor público. Portanto a nova palavra de ordem é colaboração!

E isso nós do Colab conhecemos bem :)

 

2. Tenha uma resposta que se encaixe no momento atual, esqueça do passado

 As necessidades são transformadas a cada novo passo dentro de uma sociedade, e a tecnologia é um grande fator a ser levado em consideração. Um ótimo exemplo para não fugir de respostas atuais é a chegada do serviços de transporte privado.

Em muitas cidades a primeira reação dos aplicativos de transporte foi proibi-lo, pois não atendia aos critérios pré-estabelecidos pelo serviço antigo, o táxi. Os líderes, na época, precisaram acolher a inovação que teve opiniões adversas para evitar uma onda de boicote ao serviço similar, por se tratar de uma demanda atual.

Aqui no Colab adoramos inovar na gestão pública!

Por isso, disponibilizamos alguns conteúdos mais completos que falam sobre gestão pública. Deixe o seu melhor e-mail para recebê-los!

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

3. Fique ciente que haverá preconceito

Esteja preparado para provocações externas de uma interpretação do senso comum de que você faz parte de um sistema organizacional com muitos privilégios, avessas ao risco de grandes perdas, com soluções lentas em seus processos internos e pouco colaborativo da porta pra fora.

 Os três pontos principais que irão impactar a liderança dos servidores públicos são:

 

●    a confirmação  das evidências postas acima, dentro  de um formato pré-determinado com fortes julgamentos;

●    grupos reversos, onde a maioria ainda enxerga as regras em prol do consenso;

●    comprometimento crescente que torna de maneira insustentável a questão de fazer um bem comum para todos, nos dias de hoje, com a autonomia da tecnologia.

4. Forme bons cidadãos para o futuro próximo

Dentre as funções do governo está o desenvolvimento de políticas públicas, programação social e cultural, prestação de serviços, desenvolvimento e implementação de novas regulamentações, segurança.

Estamos em um mundo ambicioso, onde as mudanças serão contínuas e incertas. O papel fundamental de um(a) líder será preparar os cidadãos para esse futuro incerto e de constante mudanças, e não o contrário.

 

5. Tenha senso de urgência aguçado

"Se a taxa de mudança externa for maior que a interna, o fim está próximo", frase de Kack Welch, ex CEO da General Eletric, mais conhecida como GE, expressa exatamente o que precisamos estar atentos: às mudanças.

Uma análise dos eventos mundiais nos últimos anos indicam que o governo não está conseguindo acompanhar a rápida mudança em torno dele. De maneira resumida, devemos nos adaptar às mudanças repentinas, pois caso o contrário corremos o risco de nos tornarmos irrelevantes.

Portanto, Toby Fyfe alerta que os(as) líderes devem se atentar ao enfrentamento do desafio que estamos vivendo constantemente, promovendo uma mudança real para que o governo mantenha a confiança dos cidadãos hoje e nos próximos anos.

Lívia Donadeli

Sobre o autor

Jornalista de formação, marketeira por imposição. Sempre em busca de pessoas que inspiram. Uma entusiasta por movimentos sociais.