100%
21.9.2022

5G, Cidades Inteligentes e Agenda 2030: Qual a relação?

Saiba tudo sobre o 5G e a sua relação com o desenvolvimento de Cidades Inteligentes e a Agenda 2030 definida pela ONU.

O 5G é um dos assuntos mais comentados nos últimos tempos. A nova geração de internet móvel tem dado o que falar devido à promessa de revolucionar a indústria ao permitir conectar diversos objetos à internet ao mesmo tempo com uma melhora significativa na conexão. 

Mais velocidade para baixar e enviar arquivos, tempo reduzido de resposta entre diferentes aparelhos e conexões mais estáveis, são algumas das características — e benefícios — previstas para o 5G que irão resultar em uma possível revolução na indústria, seja na telemedicina, em ambientes de realidade virtual, entre outras áreas. 

5G no Brasil

A evolução da conexão 4G atual oferece mais velocidade, mas ao que tudo indica, irá demorar para o 5G alcançar todo o país e revolucionar o nosso modo atual de fazer as coisas. 

No Brasil, nas capitais em que está ativo, é possível ter acesso à versão pura do 5G, também conhecida como SA ou "standalone". Entretanto, a previsão para a chegada do 5G em todas as partes do país é dezembro de 2029. 

Até lá, a conexão 5G “non-standalone” — que também pode ser encontrada nessas cidades — irá predominar no Brasil e no mundo. Essa versão é mais rápida do que a conexão 4G, mas a latência (tempo de resposta) não é tão baixa quanto à versão pura do 5G. 

Cidades inteligentes

Quando falamos de inovação, novas tecnologias e uma revolução desta magnitude na indústria, é comum associarmos com o desenvolvimento de Cidades Inteligentes e o futuro da sociedade. Mas afinal, o que são Cidades Inteligentes?

Cidades Inteligentes são formadas pelo desenvolvimento econômico sustentável e o investimento em capital humano e social. Nestes espaços urbanos, a utilização ampla das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) é aliada na melhora da qualidade de vida dos cidadãos.

A partir disso e, de acordo com Luciano Stutz, presidente da Associação Brasileira de Infraestrutura para as Telecomunicações (ABRINTEL), em artigo publicado na Teletime,

“[...] os municípios não precisam esperar a ativação do 5G para avançar no caminho de se tornarem Cidades Inteligentes. Vale lembrar que uma cidade pode ser considerada smart quando os investimentos em aplicações e serviços de tecnologia têm como objetivo o crescimento econômico sustentável e a melhoria da qualidade de vida.”

Este último, por si só, aponta que os municípios não precisam da ativação do 5G para serem considerados inteligentes. Nesse sentido, para uma cidade ser inteligente, o importante é que haja investimento em capital humano, social e em infraestrutura moderna de TIC, com o objetivo melhorar a qualidade de vida, o que já é possível sem o 5G. 

Importante: todos esses fatores estão alinhados aos objetivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pela ONU em 2015 para a Agenda 2030. 

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Você quer um governo digital?

Acompanhe a série "Governo Digital: Expandindo Limites" e descubra como transformar o setor público.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

A Agenda 2030 foi definida em 2015 pela ONU e trata-se de uma agenda mundial com 17 objetivos e 169 metas, que abordam os principais desafios de desenvolvimento enfrentados por pessoas no Brasil e no mundo, para serem atingidos até 2030.

Segundo a ONU e seus parceiros no Brasil, “os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são um apelo global à ação para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade”. 

Cada um dos ODS revela que é necessário tomar medidas ousadas e transformadoras para colocar o mundo em um caminho sustentável. Aqui no Colab, já falamos sobre 9 ODS de um total de 17, como: Cidades e Comunidades Sustentáveis — inclusive, o Colab realiza anualmente a Consulta Pública Cidades Sustentáveis, que visa mostrar aos gestores públicos como está a percepção dos cidadãos em relação aos esforços de seus municípios para atingirem esse ODS —; Educação de Qualidade; Segurança e Bem-estar para Todos; Combate à Mudança Climática; Fome Zero e Agricultura Sustentável; Trabalho Decente e Crescimento Econômico; Energia Acessível e Limpa; Consumo e Produção Responsáveis; e Conservação e uso sustentável dos oceanos.

Entenda como as Nações Unidas apoiam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil clicando aqui. Quer saber mais sobre ODS? Confira o guia que produzimos para falar dos ODS sem passar vergonha! Gostou desse conteúdo? Acompanhe o blog do Colab e fique por dentro de tudo que é relacionado à inovação em governos. 

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

A Agenda 2030 foi definida em 2015 pela ONU e trata-se de uma agenda mundial com 17 objetivos e 169 metas, que abordam os principais desafios de desenvolvimento enfrentados por pessoas no Brasil e no mundo, para serem atingidos até 2030.

Segundo a ONU e seus parceiros no Brasil, “os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são um apelo global à ação para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade”. 

Cada um dos ODS revela que é necessário tomar medidas ousadas e transformadoras para colocar o mundo em um caminho sustentável. Aqui no Colab, já falamos sobre 9 ODS de um total de 17, como: Cidades e Comunidades Sustentáveis — inclusive, o Colab realiza anualmente a Consulta Pública Cidades Sustentáveis, que visa mostrar aos gestores públicos como está a percepção dos cidadãos em relação aos esforços de seus municípios para atingirem esse ODS —; Educação de Qualidade; Segurança e Bem-estar para Todos; Combate à Mudança Climática; Fome Zero e Agricultura Sustentável; Trabalho Decente e Crescimento Econômico; Energia Acessível e Limpa; Consumo e Produção Responsáveis; e Conservação e uso sustentável dos oceanos.

Entenda como as Nações Unidas apoiam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil clicando aqui. Quer saber mais sobre ODS? Confira o guia que produzimos para falar dos ODS sem passar vergonha! Gostou desse conteúdo? Acompanhe o blog do Colab e fique por dentro de tudo que é relacionado à inovação em governos. 

Nathan Haluch

Sobre o autor

Acadêmico de Publicidade e Propaganda, estagiário/estagianjo de Marketing no Colab, apaixonado por comunicação social (e felinos). Um grande fã de animes, doramas, filmes e séries. Digo que não sou capaz de fazer “isso” ou “aquilo” para sempre ter o mérito da surpresa quando obtenho mais um sucesso.