100%
9.2.2019

6 Dicas para inovar com orçamento reduzido no setor público

Inovar com o orçamento reduzido no setor público pode ser complicado, por isso separamos 6 dicas para te ajudar nessa missão. Confira!

Quando pensamos no setor público a última coisa que vem a nossa mente é a inovação.

Isso acontece porque a visão que se tem do setor público é a de um ambiente burocrático, engessado e antiquado. Mas assim como em qualquer organização, dentro do setor público há pessoas criativas que querem trazer inovação para esse ambiente tido para muitos como “obsoleto”.

Se você quer inovar, mas está com o orçamento reduzido, separamos essas seis dicas para te ajudar.

Dica 1:  Conheça

O primeiro passo para implementar qualquer inovação é conhecer bem a área em que você quer inovar.

Se você estiver dentro do setor administrativo, por exemplo, entenda quais são as responsabilidades dele dentro da organização, seus deveres com os outros setores e as subáreas dentro dele.

Com essas informações você vai conseguir identificar onde é possível melhorar, ter ideias para seu projeto de inovação e saber quem será afetado e como, caso seu projeto seja implementado.

Dica 2: Questione-se

Associamos muito a inovação ao uso da tecnologia, mas não podemos nos esquecer de que a melhor ferramenta para inovar ainda é a nossa mente.

Questione-se sobre como e porque certas coisas são feitas da maneira atual e imagine o que poderia ser melhorado para trazer mais eficiência. Por último, use a sua criatividade para listar as soluções que trarão os melhores resultados.

Dica 3: Seja amigo(a) dos dados

Para embasar a sua solução você irá precisar dos dados certos. Não economize tempo na hora de analisar e anotar as informações que forem relevantes.

No final, quando chegar a hora de “vender” sua ideia, ter dados como referência fará toda a diferença.

Dica 4: Estruture

Depois de listar as soluções e buscar os dados para apoia-las, você deve detalhá-las para julgar qual é a mais viável e garantir que vai apresentar a melhor solução inovadora.

Se estiver indeciso(a), ponha-se no lugar de quem será afetado por essa inovação. Se a ideia é criar uma plataforma para que as escolas municipais informem o número de alunos que as frequentam assiduamente, por exemplo, você precisa pensar se essa plataforma não será complicada para que o responsável pela escola a utilize e como os dados dos alunos podem ficar organizados para que o responsável por eles na Secretária da Educação não tenha dificuldade em encontrar.

A organização precisa saber quem será afetado e como. Afinal, não adianta criar algo que trará mais dor de cabeça que benefício.

Não se preocupe se nessa etapa as soluções começarem a se “unir”, a convergência de ideias é saudável quando buscamos por soluções criativas.

Dica 5: Converse com outros funcionários

Já ouviu o ditado “se quer ir rápido vá sozinho, mas se quiser ir longe vá acompanhado”?

Fale com outros funcionários e peça feedbacks, principalmente de quem está a mais tempo no setor. Boas ideias podem vir dessas conversas, tanto para criar quanto para implementar seu projeto inovador.

Dica 6: Venda a inovação e seus ganhos

Perceba que nossas cinco dicas anteriores não mexeram com os recursos financeiros da organização. Então, chegou a hora de falarmos sobre essa parte: conseguir a verba para implementar a inovação.  Visite e revisite cada etapa do projeto, busque por falhas a serem corrigidas e pontos que precisem de mais informação. Lembra-se dos dados da dica número 2? Esse é o momento em que eles fazem a diferença.

Qualquer inovação é um investimento e tem gente que sai correndo quando ouve falar de “investimento” e está com o orçamento reduzido. Por isso, a dica para vender a sua ideia inovadora é tangibilizar os ganhos.

Mostre onde e como a organização pode ganhar com aquele investimento, se possível traga exemplos de empresas que fizeram algo semelhante e tiveram ganhos.

“Os processos serão agilizados? As informações se tornaram mais claras e fáceis de obter? Isso vai ajudar a população?” Essas são algumas das perguntas que devem ser feitas para apresentar onde a organização vai sair ganhando com o investimento.

Esse processo vale também para quando a inovação é implementar um serviço que já exista mas não está sendo usado pela organização, como o app do Colab.

Pelo aplicativo do Colab o cidadão pode fiscalizar a cidade, enviando fotos e mensagens sobre problemas que encontra em sua região diretamente para a prefeitura.

Já a prefeitura, além de criar um novo canal de atendimento para a população, pode enviar pesquisas para conhecer os problemas dos bairros da cidade.

Se você é servidor público e quer aprender mais sobre como inovar nessa área, conheça o curso de Gestão Pública Colaborativa do Colab University, nossa primeira turma foi um sucesso e a segunda começa em breve. Gosta do assunto e tem alguma dica para compartilhar conosco?

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

4 - Consuma de forma consciente

Antes de comprar diversas “coisas” e “tendências tecnológicas”, sempre se pergunte: eu realmente preciso disso? Terá utilidade para mim e para minha família? Preciso comprar isso agora? O meio ambiente e o seu bolso vão te agradecer =)


5 - Reutilize folhas de papel

Sabe aquele trabalho escolar que você imprimiu no ano passado e tá guardado no armário, acumulando poeira? Aquele relatório que seu chefe adorou ver três meses atrás, mas que não precisa mais? Tudo isso pode ser reutilizado! Use o verso da folha para anotar recados e ideias, rabiscar, dê para crianças desenharem, imprima nos dois lados da folha ou utilize o verso para imprimir coisas que não são tão importantes e serão utilizadas para consumo próprio. Enfim, dá pra fazer tanta coisa!


 6 - Deixe seu carro em casa

Utilize mais transporte público e outros meios que não poluem o meio ambiente, como bicicletas e patinetes elétricos. Comece a caminhar mais também! Além de conseguir ver coisas que passam despercebidas quando você está de carro, você desestressa e pode até perder aqueles quilinhos “a mais”.


7 - Participe da Consulta Cidades Sustentáveis da ONU-Habitat

Além de ajudar a prefeitura da sua cidade e a ONU-Habitat a terem uma noção sobre como estão os esforços para atingir o ODS11 da ONU, você exerce sua cidadania falando para o governo sua opinião sobre esse assunto. Para responder à consulta, é muito simples: baixe o app do Colab em seu smartphone ou acesse https://consultas.colab.re/cidades-sustentaveis, preencha seu cadastro e responda o questionário. É fácil, rápido e você ainda ajuda sua cidade a se tornar cada vez mais sustentável!

Você sabe mais alguma forma de apoiar o desenvolvimento sustentável na sua cidade? Conta pra gente aqui nos comentários =)

Nat Almeida

Sobre o autor

Publicitária que escreve sobre criatividade na gestão pública e gosta de aleatoriedades. Responsável pelo blog do Colab e é amante de pães de queijo.