100%
8.1.2020

Ano novo, tecnologia nova?

Neste artigo abordamos quais são as apostas tecnológicas do mercado para o ano de 2020. Destacamos tecnologias e práticas em ascensão como IoT, Edge Computing, 5G, Transparência e Rastreabilidade.

Ano novo, tecnologia nova? 

A tecnologia se antecipou ao ano novo em Singapura. O futuro aconteceu antes da virada para 2020, quando de forma inédita drones fizeram um show de luzes no céu, sem emitir barulho e de tamanha beleza que fogos de artifício são incapazes de reproduzir. 

Sempre esperamos que ao iniciar um novo ano, mudanças positivas e novos acontecimentos marquem nossas vidas, como melhorias de emprego, realização de sonhos, resolução de problemas etc.  Mas será que todas as tecnologias acompanham nossas esperanças para um futuro melhor e mais prático em 2020?

Neste artigo falaremos sobre as expectativas do mercado tecnológico para esse ano.

IoT e Edge Computing 

A IoT, mais conhecida como Internet das Coisas, é uma tecnologia utilizada para realizar integrações de sistemas e dados, e permite, através de conexões sem fios, que os usuários possam interagir com os sistemas e as empresas. Um exemplo de uso dessa tecnologia é o conceito de casa inteligente, no qual os eletrônicos obedecem aos nossos comandos de voz (como o Google e a Alexa da Amazon). 

Tecnologia utilizada pelos carros autônomos (aqueles que não necessitam de motorista),  a Edge Computing serve para melhorar o processamento de dados de um sistema, através da mediação de troca de informações entre usuários e armazenamento e envio de dados em nuvem. 

Essas tecnologias são complementares e coexistem juntas, mas há quem diga que em breve a Edge Computing substituirá a IoT, por fornecer mais segurança e controle sobre dados e oferecer mais recursos com uma inteligência superior. As expectativas do mercado prevêem um maior investimento no uso e desenvolvimento da Edge, fazendo com que o armazenamento em nuvem deixe de apenas abrigar inteligência, mas que se torne inteligente em si, otimizando a qualidade dos dados.

Os preparativos para a tecnologia 5G

O anúncio de que o 5G vem por aí já é antigo, porém as esperanças de que estaremos mais próximos dela em 2020 são bem reais. Trata-se de uma rede de compartilhamento de informações mais rápida, econômica e potente, com ampla cobertura e fácil conexão com a IoT e as cidades inteligentes. Ele é o sucessor da tecnologia 4G, a qual já estamos bem habituados a utilizar para acessar a internet em nossos celulares e computadores.

A implantação que essas tecnologias exigem costuma ser bem demorada, podendo durar anos até a sua conclusão, porém as empresas têm investido fortemente em adaptar seus sistemas a essa realidade futura, fazendo com que avanços nessa área sejam uma grande promessa para o início da década.

Transparência, Segurança e Rastreabilidade

A transparência de dados públicos e accountability de empresas têm ganhado cada vez mais espaço na sociedade. As empresas têm investido cada vez mais em formas de ser transparente com os cidadãos, mas de uma maneira segura, resguardando a privacidade de seus dados confidenciais e dos dados pessoais de seus clientes.

Investimentos também têm sido realizados na área de rastreabilidade de informações sobre processos e identidades, facilitando a transparência e garantindo segurança aos usuários. Para assegurar o direito à privacidade e a proteção aos dados pessoais da população, foi promulgada em 2018 a Lei Federal 13.709, mais conhecida como Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Essa norma tem como objetivo “proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade” da população, determinando algumas regras a serem seguidas pelo setor público.    

Presencial, mas nem tanto

Outro nicho que tem evoluído muito nos últimos anos e promete bombar ainda mais em 2020 é a utilização de vídeos em serviços, reuniões e treinamentos. Vídeo Chamadas e ligações têm feito as empresas economizarem quantias consideráveis no deslocamento de seus funcionários, portanto a tendência é que a qualidade e operacionalização de sistemas sejam otimizados nos próximos meses. Exemplos do uso desse tipo de tecnologia são o Skype, FaceTime, Google Meeting e chamadas de vídeo pelo Whatsapp.

Tais inovações economizam tempo graças à velocidade em que a informação é compartilhada, facilitando a resolução de problemas e possibilitando que as empresas se organizem cada vez mais rápido e em espaços mais "clean", tendo em vista que muitas salas de reunião deixaram de ser necessárias.

O oferecimento de cursos EAD, de curta ou longa duração, também tem crescido bastante e permitido o acesso à educação por pessoas que moram em locais mais afastados ou não possuem muito tempo para estudar. Tal modalidade também é uma aposta para o ano novo, prometendo novas formas de interação entre pessoas de diferentes locais.

Fala mais, usuário!

Novas formas de engajar e interagir com os usuários também são promessas para 2020. Cada vez mais empresas investem dinheiro em um atendimento personalizado e baseado em dados à cada um de seus usuários, construindo assim relacionamento mais próximo e transparente com seu público-alvo. Quer um exemplo maior para isso do que o próprio Colab?!

E o Colab com isso?!

Conforme já falado no nosso artigo de expectativas do Colab para 2020 (linkar), investiremos bastante na modernização da infraestrutura dos nossos sistemas e aplicativos, além de adicionarmos novos serviços e funcionalidades ao app, como a qualificação de demandas, função que tornará o cidadão mais participativo e economizará recursos públicos. Também estamos desenvolvendo um aplicativo de campo para ser utilizado pelos servidores para atender e registrar demandas, mesmo que estejam sem internet no momento da interação.

Essas são as nossas apostas em relação à tecnologia para 2020. E as suas? O que você acha que vai revolucionar o mundo neste ano? Conta aqui nos comentários pra gente!


Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

.

Ana Mendonça

Sobre o autor

Ana Mendonça é jornalista e gestora de políticas públicas. Defensora de uma linguagem simples na administração pública, acredita no poder do cidadão e no protagonismo do servidor.