100%
11.10.2019

Agenda 2030: Energia Acessível e Limpa

Um dos ODS da Agenda 2030 da ONU é oferecer energia acessível e limpa para todos, e neste artigo queremos falar sobre os avanços que as nações têm feito para alcançá-lo.


Imagine passar um dia inteiro sem acesso a energia elétrica e suas comodidades como wi-fi, televisão, geladeira, iluminação em casa e muitos outros. Parece loucura, mas é assim que milhões de pessoas vivem todos os dias. De acordo com o relatório divulgado pelo Banco Mundial (BM), aproximadamente 840 milhões de pessoas não têm acesso a energia elétrica. Esse número representa mais de 10% da população mundial e a maior parte está na África Subsaariana. 

Em 2010, 1,2 bilhões de pessoas não tinham acesso à eletricidade, em 2016 o número diminuiu para 1 bilhão e agora chegou a 840 milhões. Essa redução é reflexo dos avanços que aconteceram na última década e ajudaram a levar energia elétrica para regiões de difícil acesso.

Um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) é oferecer energia acessível e limpa para todos, e neste artigo queremos falar sobre os avanços que as nações têm feito para alcançá-lo.

ODS 7: Acesso à Energia Limpa 

A ODS 7, Energia Acessível e Limpa, reconhece a importância de tornar a energia acessível e para isso propõem que ela seja barata e não dependa de combustíveis fósseis, que poluem o meio ambiente.

Dentro deste objetivo temos as seguintes metas a serem alcançadas até o ano de 2030:

1. Assegurar o acesso universal, confiável, moderno e a preços acessíveis a serviços de energia;

2. Aumentar substancialmente a participação de energias renováveis na matriz energética global;

3.  Dobrar a taxa global de melhoria da eficiência energética;

4. Reforçar a cooperação internacional para facilitar o acesso a pesquisas e tecnologias de energia limpa, incluindo energias renováveis, eficiência energética e tecnologias de combustíveis fósseis avançadas e mais limpas, e promover o investimento em infraestrutura de energia e em tecnologias de energia limpa;

5. Expandir a infraestrutura e modernizar a tecnologia para o fornecimento de serviços de energia modernos e sustentáveis para todos nos países em desenvolvimento, com um foco maior nos países de menor desenvolvimento relativo, nos pequenos Estados insulares e nos países sem litoral, de acordo com seus respectivos programas de apoio. 

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Energia Acessível e Limpa no Brasil

Se você passa o dia conectado através do celular ou depende totalmente do computador para trabalhar, essa informação pode parecer algo inacreditável: estima-se que 2 milhões de brasileiros não têm acesso à energia elétrica. Isso significa que quase 2 milhões de pessoas não têm geladeiras, televisões ou lâmpadas elétricas em suas casas, pois, não estão conectados aos fios do Sistema Interligado Nacional (SIN) que distribui a energia pelo país. Acredita-se que isso seja consequência do difícil acesso a comunidades remotas, que não tem investimento em infraestrutura para receber serviços básicos como a energia elétrica.

Desde 2015, o projeto Xingu Solar trabalha para levar energia limpa para aldeias do Território Indígena do Xingu, no Mato Grosso, utilizando placas fotovoltaicas para produzir energia solar.Levar a energia solar para essas aldeias teve um reflexo positivo na educação: 43% das aldeias disponibilizaram ensino noturno e abriram novas turmas nas escolas. Com o apoio do poder público, projetos como esse podem ajudar as regiões carentes de eletricidade tornando a energia limpa acessível a todos.

Para você, quais medidas precisam ser tomadas para tornar a energia acessível a todos? Compartilhe a sua opinião conosco nos comentários e continue acessando o blog para saber mais sobre a Agenda 2030.

Nat Almeida

Sobre o autor

Publicitária que escreve sobre criatividade na gestão pública e gosta de aleatoriedades. Responsável pelo blog do Colab e é amante de pães de queijo.