100%
3.12.2018

Entenda porque o ONU-Habitat quer priorizar a visão do cidadão

Quer entender porque a ONU-Habitat quer priorizar a visão do cidadão? Confira o nosso artigo e entenda a importância dessa priorização.

Suponha que você é responsável por uma empresa que é responsável pelo jardim das casas de um bairro inteiro. Suas responsabilidades são: garantir que as flores cresçam bonitas e saudáveis, que a grama fique verde, que a irrigação automática está funcionando normalmente, dentre outras coisas. Um belo dia você está na padaria e um amigo seu te faz a seguinte pergunta, e você percebe que não sabe respondê-la:

  • Como estão os jardins que sua empresa cuida? As flores estão saudáveis? E a grama?

Você não ia querer deixar essa pessoa sem resposta, ia? Afinal, você percebeu que não sabia responder se o trabalho que você está empenhando esforços e recursos está dando certo. E então você percebe que o jeito mais rápido e efetivo de você saber como está o jardim, seria perguntando para quem é dono(a) do jardim. Afinal, é ele(a) que vê o jardim todos os dias, que percebe o cheiro das flores, que percebe cada detalhe que precisa ser melhorado.

Se você mesmo fosse fazer uma análise desta, sozinho(a), não haveria tempo hábil para ir em cada um dos jardins. E mesmo que você tivesse o tempo, demoraria muito!

Banner com o texto "Sua cidade está perto de se tornar sustentável? Precisamos da sua opinião!"

Imagina comigo agora mais uma coisa: se essa análise detalhada seria complexa de ter sobre um único bairro, imagina se você tivesse que avaliar a qualidade dos jardins do Brasil inteiro? Esse é o desafio que o ONU-Habitat apresentou ao Colab.

Através do aplicativo, a mesma metodologia empregada em um bairro (para o qual você poderia usar o telefone, por exemplo) funciona - e muito bem - para a análise de mais de 5000 municípios. Toda essa história foi para te mostrar que:

Ao invés de jardins, são cidades. Ao invés de um bairro, é cada cidade do Brasil. E você é o dono, ou a dona, desse jardim chamado "cidade".

Rayne Ferretti Moraes, responsável pelo ONU-Habitat no Brasil explica:

"A gente acredita que para pensar e construir cidades melhores, temos que ouvir a população. Nós precisamos retornar os dados e relatórios para que todos tenham conhecimento de como a sua cidadania está percebendo a cidade"

Percebe a sua, a minha, a nossa responsabilidade?

Participe!

Vote ou Seja um Embaixador

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Colab

Sobre o autor

Somos a rede social para cidadania e a ponte entre você e o governo. Eleitos o melhor app urbano do mundo.