100%
14.2.2019

Inovação e Criatividade na Gestão Pública

Neste artigo iremos falar sobre a inovação e a criatividade na gestão pública e como elas estão ajudando pessoas em todo o país.

A inovação e a criatividade caminham juntas há bastante tempo, citando o professor Silvio Meira: “A inovação é a criatividade emitindo nota fiscal”. Ou seja, é impossível ter inovação sem criatividade, e vice-versa.

Não é à toa que a criatividade está entre as dez habilidades do profissional do futuro segundo a ONU, sendo procurada e valorizada pelas grandes empresas.

Contudo, a inovação e a criatividade não trazem valor só valor econômico para a empresa, às vezes as pequenas mudanças criativas na organização podem trazer mais valor para os servidores e consumidores e isso faz diferença.

Neste artigo iremos falar sobre a inovação e a criatividade na gestão pública e como elas estão ajudando pessoas em todo o país.

Gestão Pública e a Inovação

O cidadão geralmente enxerga o setor público como um ambiente burocrático e atrasado, dentro do qual uma solução simples pode exigir horas de espera.

Houve uma época em que as coisas eram assim, mas, como toda organização, o setor público se atualizou e a gestão pública começou a procurar alternativas para melhorar o relacionamento da prefeitura com o cidadão e facilitar a vida de ambos.

Inovação e Criatividade: Detran-SP

Quem vive nas grandes metrópoles sabe como a correria pode atrapalhar na hora de lembrar das coisas mais simples, por isso um lembrete é sempre bem-vindo.

Desde 2013 o Detran de São Paulo envia SMS avisando sobre o vencimento das carteiras de habilitação dos motoristas do estado. O SMS contém a data do vencimento da habilitação e orientações para que os motoristas possam renova-la.

As mensagens são enviadas com até um mês de antecedência da data de vencimento da CNH, dando aos motoristas quase 60 dias para a renovação.

Essa medida facilita para o motorista que consegue mais tempo para renovar seu documento e aproxima o órgão da população.

Digitalização de Processos

Luis Felipe Salin Monteiro, o secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do governo federal, anunciou durante um evento em São Paulo na última terça-feira (12) que nos próximos 24 meses o país contará com mil novos serviços 100% digitalizados.

“Nós queremos, uma economia dinâmica fortemente baseada em dados”, afirmou Monteiro que também salientou sobre o atraso do Brasil em comparação a outros países nos processos de digitalização.Com a digitalização a abertura de empresas, por exemplo, poderá ser feita toda de maneira online levando menos de duas horas.

Uso de Aplicativos

Com a popularidade dos smartphones no país, o uso de aplicativos se tornou algo comum na vida dos brasileiros. Por essa razão, algumas prefeituras estão investindo em aplicativos para agilizar seus processos.

As prefeituras das cidades de Niterói, Curitiba, Campinas, Natal, Teresina, Porto Alegre, Santos, Juiz de Fora entre outras, aderiram ao uso do aplicativo Colab para se comunicar com a população.

Através do aplicativo o cidadão pode enviar fotos de problemas do seu bairro, como buracos na rua ou calçadas destruídas, para a prefeitura resolver aquela situação.

A Criatividade para trazer Inovação

Todas as soluções inovadoras citadas neste artigo surgiram da criatividade de alguém.

A criatividade é alimentada pelos questionamentos, ela surge quando você se pergunta como pode agilizar aquele processo ou torná-lo mais prático para o servidor e o cidadão.

Ambientes como o setor público são os que mais necessitam da criatividade, pois, pode melhorar a vida de milhares de pessoas com apenas uma ação.

O servidor público também pode ser criativo e inovador, não tenha medo de propor soluções novas para situações rotineiras e se não souber como vender suas ideias, dê uma olhada nas dicas para inovar com o orçamento reduzido.

Conhece algum case de inovação e criatividade no setor público que não foi citado? Compartilhe com a gente!

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

4 - Consuma de forma consciente

Antes de comprar diversas “coisas” e “tendências tecnológicas”, sempre se pergunte: eu realmente preciso disso? Terá utilidade para mim e para minha família? Preciso comprar isso agora? O meio ambiente e o seu bolso vão te agradecer =)


5 - Reutilize folhas de papel

Sabe aquele trabalho escolar que você imprimiu no ano passado e tá guardado no armário, acumulando poeira? Aquele relatório que seu chefe adorou ver três meses atrás, mas que não precisa mais? Tudo isso pode ser reutilizado! Use o verso da folha para anotar recados e ideias, rabiscar, dê para crianças desenharem, imprima nos dois lados da folha ou utilize o verso para imprimir coisas que não são tão importantes e serão utilizadas para consumo próprio. Enfim, dá pra fazer tanta coisa!


 6 - Deixe seu carro em casa

Utilize mais transporte público e outros meios que não poluem o meio ambiente, como bicicletas e patinetes elétricos. Comece a caminhar mais também! Além de conseguir ver coisas que passam despercebidas quando você está de carro, você desestressa e pode até perder aqueles quilinhos “a mais”.


7 - Participe da Consulta Cidades Sustentáveis da ONU-Habitat

Além de ajudar a prefeitura da sua cidade e a ONU-Habitat a terem uma noção sobre como estão os esforços para atingir o ODS11 da ONU, você exerce sua cidadania falando para o governo sua opinião sobre esse assunto. Para responder à consulta, é muito simples: baixe o app do Colab em seu smartphone ou acesse https://consultas.colab.re/cidades-sustentaveis, preencha seu cadastro e responda o questionário. É fácil, rápido e você ainda ajuda sua cidade a se tornar cada vez mais sustentável!

Você sabe mais alguma forma de apoiar o desenvolvimento sustentável na sua cidade? Conta pra gente aqui nos comentários =)

Nat Almeida

Sobre o autor

Publicitária que escreve sobre criatividade na gestão pública e gosta de aleatoriedades. Responsável pelo blog do Colab e é amante de pães de queijo.