100%
24.5.2019

Inovação em Governos: Olhares Diferentes

Neste artigo iremos falar sobre os olhares diferentes que trazem novidades para a gestão pública e vamos mostrar que é possível inovar na gestão pública usando um recurso que qualquer governo tem.

Como as mudanças começam?

É difícil perceber quando uma mudança começa, mas nessa era de inovações rápidas, mudanças acontecem toda hora e transformam, por exemplo, a forma como consumimos entretenimento, realizamos compras e gastamos.

Em um mundo de mudanças tão rápidas e tecnológicas a pergunta que não quer calar é: os governos estão acompanhando essas inovações como é o processo de inovação em governos?

Neste artigo iremos falar sobre os olhares diferentes que trazem novidades para a gestão pública e vamos mostrar que é possível inovar na gestão pública usando um recurso que qualquer governo tem.

O Primeiro Passo

Como qualquer outra área, o setor público está sujeito a atividades repetitivas que se tornam rotina para os servidores e “limitam” suas ideias ao que já foi feito e soluções que estão dentro do padrão.

Por isso o primeiro passo para inovar é estar aberto(a) às mudanças e saber quando e como aceitá-las.

Pode parecer complicado, mas quando você se abre para aceitar as mudanças percebe que elas já estão ao seu redor e encontra possíveis soluções para os problemas que lida no trabalho.

Como disse Jack Welch, um dos maiores autor de diversos livros sobre negócios como “O MBA da Vida Real”:

"Eu acho que a inovação está ao seu redor. Você vê o que alguém já está fazendo, adapta isso ao seu local e eleva a todos os níveis. Esse processo nunca para."

Abrir a mente é um processo que começa quando você pesquisa exemplos em outros lugares e estudar mais sobre a área em que está.

Inovação baseada em dados

Talvez esse seja o ativo mais precioso e abundante que o setor público possui: dados.

Dados sobre a escolaridade da população, distribuição por bairro, avaliação do transporte e por aí vai, são os dados que norteiam onde a solução será aplicada e a validam.

Por exemplo: se uma cidade precisa de melhorias para a mobilidade urbana, a prefeitura pode usar os dados coletados pelo setor responsável pelos transportes para entender quais vias os habitantes mais utilizam, em quais horários, para onde vão e etc.

Usando o histórico dos caminhos que os moradores seguem diariamente, é possível trabalhar em ações que os tornem melhores, mais rápidos e alternativas caso aconteçam acidentes e outros imprevistos.

Usar a análise de dados para validar decisões e pesquisar melhorias é algo comum no setor privado, mas muitas vezes não é priorizado no setor público, que lida com um volume gigante de informações sem ter mão de obra o suficiente para interpretá-las e transformá-las em inteligência.

Quer inovar no setor público? Os dados são os seus melhores amigos, basta encará-los sob um novo olhar. ;)

Se você trabalha direta ou indiretamente com gestão pública e quer aprender mais sobre o assunto, aproveite para conhecer a nossa websérie gratuita Inovação em Governos que fala sobre como a tecnologia pode auxiliar a gestão a pública a ser cada vez mais eficiente e melhor.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

4 - Consuma de forma consciente

Antes de comprar diversas “coisas” e “tendências tecnológicas”, sempre se pergunte: eu realmente preciso disso? Terá utilidade para mim e para minha família? Preciso comprar isso agora? O meio ambiente e o seu bolso vão te agradecer =)


5 - Reutilize folhas de papel

Sabe aquele trabalho escolar que você imprimiu no ano passado e tá guardado no armário, acumulando poeira? Aquele relatório que seu chefe adorou ver três meses atrás, mas que não precisa mais? Tudo isso pode ser reutilizado! Use o verso da folha para anotar recados e ideias, rabiscar, dê para crianças desenharem, imprima nos dois lados da folha ou utilize o verso para imprimir coisas que não são tão importantes e serão utilizadas para consumo próprio. Enfim, dá pra fazer tanta coisa!


 6 - Deixe seu carro em casa

Utilize mais transporte público e outros meios que não poluem o meio ambiente, como bicicletas e patinetes elétricos. Comece a caminhar mais também! Além de conseguir ver coisas que passam despercebidas quando você está de carro, você desestressa e pode até perder aqueles quilinhos “a mais”.


7 - Participe da Consulta Cidades Sustentáveis da ONU-Habitat

Além de ajudar a prefeitura da sua cidade e a ONU-Habitat a terem uma noção sobre como estão os esforços para atingir o ODS11 da ONU, você exerce sua cidadania falando para o governo sua opinião sobre esse assunto. Para responder à consulta, é muito simples: baixe o app do Colab em seu smartphone ou acesse https://consultas.colab.re/cidades-sustentaveis, preencha seu cadastro e responda o questionário. É fácil, rápido e você ainda ajuda sua cidade a se tornar cada vez mais sustentável!

Você sabe mais alguma forma de apoiar o desenvolvimento sustentável na sua cidade? Conta pra gente aqui nos comentários =)

Nat Almeida

Sobre o autor

Publicitária que escreve sobre criatividade na gestão pública e gosta de aleatoriedades. Responsável pelo blog do Colab e é amante de pães de queijo.