100%
16.9.2020

Como reconhecer uma nota de dinheiro falsa

A nota de R$200 mal entrou em circulação e já está sendo falsificada. Você sabe como identificar uma cédula falsa? Nós te damos algumas dicas neste artigo.


Nas últimas semanas, a população brasileira se viu em polvorosa com uma novidade na economia do país: o lançamento da nota de 200 reais.

A nova cédula, que começou a circular no começo desse mês de setembro, é impressa na cor cinza e estampada com o lobo-guará, animal típico do cerrado brasileiro.

Infelizmente, pessoas mal intencionadas já criaram cédulas falsas de 200 reais e elas circularam pelo Rio de Janeiro antes mesmo da nota oficial ser lançada. 

Mas você sabia que o Banco Central possui diversas formas tecnológicas e inovadoras de combater a falsificação de moeda? 

Dependendo de seu valor, uma nota pode conter mais de 10 mecanismos de segurança. Você sabe como identificar uma nota verdadeira através deles? 

Te conto como reconhecer notas de real falsas neste artigo.

Mecanismos de segurança

Cada nota de real emitida pela Casa da Moeda, além de possuir um número de série, é composta por diferentes materiais e mecanismos de segurança. 

A segurança não é garantida apenas pela tecnologia, mas também por pequenos detalhes que não são vistos a olho nu ou que só podem ser visualizados em determinadas luzes e posições.

A seguir, apresento os principais mecanismos utilizados pelo Banco Central para garantir a veracidade das  cédulas.


  • Papel: o papel moeda é mais grosso, firme e áspero que os papéis comuns.
  • Tamanho: as cédulas possuem tamanhos diferentes, dependendo de seu valor. A menor é a de dois reais e a maior é a de cem reais. Então quanto maior o seu valor, maior é a nota de dinheiro.
  • Marca d’água: todas as cédulas possuem uma marca d’água, que pode ser vista quando segurada contra a luz. Ela é composta pelo animal que estampa o verso da nota e pelo número de seu valor.
  • Elementos fluorescentes: algumas características das cédulas de real só podem ser vistas sob exposição à luz ultravioleta. O número do valor da nota aparece na parte da frente da nota, além de pequenos fios se tornarem visíveis. A numeração no verso da nota também fica amarela.
  • Número escondido: colocando a nota deitada (na horizontal) na altura dos olhos podemos ver o número equivalente a seu valor, o qual não é visível vendo a cédula de frente e na vertical.

 

  • Microimpressões: existem números com o valor da nota impressos, que só podem ser vistos com a ajuda de uma lente de aumento.


Aqui no Colab adoramos inovar na gestão pública!

Por isso, disponibilizamos alguns conteúdos mais completos que falam sobre gestão pública. Deixe o seu melhor e-mail para recebê-los!

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
  • Alto-Relevo: através do tato, é possível sentir o relevo em algumas áreas da frente da nota.
  • Quebra-cabeça: Colocando a nota contra a luz, as partes da frente e do verso se complementam formando o número do valor da nota.
  • Fio de segurança: colocando a nota contra a luz, é possível ver um fio escuro próximo à metade da nota, no qual está escrito seu valor. Este mecanismo está presente nas notas de 10, 20, 50 e 100 reais.
  • Mudança de cor: ao movimentar a nota, é possível ver que o número presente no canto superior direito da frente da nota muda de cor, variando entre verde e azul.Este mecanismo está presente nas notas de 10 e 20 reais.
  • Faixa holográfica: as notas de 50 e 100 reais possuem uma faixa holográfica que, ao movimentar as cédulas, é possível ver diversos efeitos, como o número e a palavra reais se alternando, o animal e a folha (nota de 50) ou coral (nota de 100) presentes nas notas ficando coloridos. 


Para evitar o recebimento ou repasse de notas de dinheiro falsificadas, atente-se sempre a estes mecanismos de segurança. Caso elas não tenham algum deles, cuidado, pois a nota é falsa! 

Quer saber mais detalhes sobre os elementos de segurança das cédulas de dinheiro? Acesse https://www.bcb.gov.br/cedulasemoedas/segundafamilia

Aliás, você já conhecia algum deles?

Tem algum outro truque para diferenciar notas verdadeiras de falsas?

Compartilha com a gente.

Ana Mendonça

Sobre o autor

Ana Mendonça é jornalista e gestora de políticas públicas. Defensora de uma linguagem simples na administração pública, acredita no poder do cidadão e no protagonismo do servidor.