100%
2.2.2021

Serviços digitais: Onde estão? Como são criados? O que fazem?

O começo da era da desburocratização: veja como estamos vivendo a transformação digital e o que ela oferece para gestores e cidadãos.

Estamos indo cada vez mais para um caminho sem volta, onde a transformação digital ocupará o espaço dos armários antigos e antiquados de papéis, notas, contratos, filas e burocracia. Já até nos acostumamos com tanta facilidade promovida pelo meio digital durante o nosso dia a dia, que quando não temos algum aplicativo na mão para solucionar as demandas, achamos estranho, desatualizado.

A pauta desse "novo normal" vem sendo tratada aqui no blog com bastante frequência, em artigos que comparam o uso da tecnologia x burocracia, o resultado dos programas criados e sua efetividade e o que é um e-Gov. E como disse antes, será um caminho sem volta, tanto de serviços quanto de comportamento. 

Nas políticas públicas o desenvolvimento dessas ferramentas tecnológicas faz parte de uma estratégia importante para zelar por uma relação transparente e ágil entre governo e sociedade. Sua transformação começa de dentro pra fora, com a organização otimizando tempo e custo que seriam gastos numa dinâmica analógica.

A digitalização dos serviços vem sendo cada vez mais modificada e implementada pelos órgãos federais e municipais, ainda que seja um desafio integrar todas elas, já é um começo para destacar exemplos de sucesso.

Onde estão esses serviços?

No governo eles estão em forma de desburocratização de serviços públicos, dando mais autonomia e agilidade aos cidadãos. Como é o caso do Poupatempo, em São Paulo, que disponibiliza mais de 100 serviços no aplicativo. 

O mais recente deles é a digitalização do CRV - Certificado de Registro de Veículo, o famoso documento de compra e venda, que poderá ser feito via QR code. 

Essa é uma realidade de uma metrópole, mas que já se espalha para outras cidades, como Goiás (Vapt Vupt), Brasília (Na hora), Minas Gerais (Uai), Rio de Janeiro (Rio Poupatempo), Espírito Santo (Faça Fácil) e Rio Grande do Sul (Tudo Fácil). 

E é claro que não podemos deixar de falar do Colab, né? Através dele, mais de 300 mil usuários do Brasil inteiro podem solicitar serviços de zeladoria urbana às prefeituras. Em breve, o aplicativo ganhará novas funções e poderá ser utilizado para marcar consultas médicas na rede pública e até mesmo pagar o IPTU. 

Aqui no Colab adoramos inovar na gestão pública!

Por isso, disponibilizamos alguns conteúdos mais completos que falam sobre gestão pública. Deixe o seu melhor e-mail para recebê-los!

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Como eles são criados?

O governo realiza desde 2000 diversas ações para a transformação digital no Brasil acontecer. Esse interesse não é só nosso, ele é mundial, onde países desenvolvidos já estão com a estrutura de Governo Digital evoluída - como é o caso da Dinamarca, Suécia e Finlândia. Nessa onda de digitalização, a ONU realiza desde 2001 pesquisas para avaliar o progresso dos países e seus esforços para alcançar bons resultados para um e-Gov. 

Recentemente foram criadas duas secretarias especiais para monitorar e gerenciar a criação de serviços digitalizados, com uma meta de mil serviços em 2 anos, na qual o Brasil atingiu e ultrapassou no ano passado, são elas: Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governos Digital do Ministério da Economia e a Secretaria Especial de Modernização do Estado da Secretaria Geral da Presidência da República. 

O que fazem?

As melhorias dos serviços públicos refletem diretamente na evolução da sociedade, além de aumentar a eficiência da administração pública, ela muda a relação entre os cidadãos e o governo:

> Redução de custos operacionais presenciais que são transformados em agendamentos e transações digitais faz com que a economia seja de milhões por ano;

> Maior eficiência na administração pública com a facilidade e qualidade nos serviços públicos e na disponibilização de informações;

> Experiência do cidadão é otimizada por não precisar perder tempo em filas e gasto com transporte e utilização de documento em papéis.  O uso de ferramentas digitais e a facilidade dos aplicativos celulares modifica a experiência deixando ela mais positiva e cômoda. 

Quer aprender mais sobre como digitalizar serviços?

Inscreva-se no curso Hackeando a Burocracia e aprenda com especialistas como transformar o governo com inovação e tecnologia. 

Clique aqui e reserve já a sua vaga!

Lívia Donadeli

Sobre o autor

Jornalista de formação, marketeira por imposição. Sempre em busca de pessoas que inspiram. Uma entusiasta por movimentos sociais.