100%
11.5.2020

Tempos de colaboração: Cidadãos fabricam máscaras de tecido para doação

Este é um artigo para dar um quentinho no seu coração. Listamos algumas ações individuais que estão fazendo toda a diferença durante a pandemia de Covid-19.

Os governos e as grandes empresas estão fazendo muita coisa para ajudar no combate ao coronavírus. Ações como investimentos em saúde, redistribuição de renda e doação de alimentos estão sendo adotadas e tornaram-se práticas comuns em todos os países.

Mas pouco se fala de atores que, mesmo sozinhos, estão fazendo a diferença. 

Hoje contaremos as histórias de pessoas que se mobilizaram para fabricar e doar máscaras a quem não possuía condições de comprá-las.

Cabeleireira usa seu tempo livre para fazer o bem

Com uma máquina de costura, um pedaço de tecido sobrando e alguns elásticos doados, a cabeleireira Meire Alencar fez a diferença na cidade de Taboão da Serra (SP).

Afastada de seu salão por causa da quarentena, Meire se solidarizou com a situação da população que não encontrava máscaras para comprar ou não possuía dinheiro para adquiri-las. 

Mesmo com os afazeres domésticos e dois filhos pequenos, montou sua máquina de costura, pegou um corte de tecido TNT que tinha em casa, pediu alguns elásticos à dona de um comércio e começou a costurar máscaras para distribuir gratuitamente às pessoas carentes e que não podem ficar em casa durante este período.


Aqui no Colab adoramos inovar na gestão pública!

Por isso, disponibilizamos alguns conteúdos mais completos que falam sobre gestão pública. Deixe o seu melhor e-mail para recebê-los!

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Costureiras goianas param produção para fabricar máscaras

Uma costureira goiana de 69 anos parou sua produção de vestidos infantis para fabricar máscaras de tecido e doá-las à população que não possui dinheiro para comprá-las.

Walnide Mendes, mais conhecida como Neide, começou a fazer máscaras para sua filha, que postou uma foto em suas redes sociais e fez com que o trabalho da mãe viralizasse. A costureira começou a receber pedidos e passou a se dedicar à fabricar e doar máscaras para pessoas carentes. 

Outra ação que ganhou destaque no estado está sendo protagonizada pela ONG Ladies do Bem e pelo grupo Mulheres do Brasil, que juntaram forças e criaram o movimento Costura do Bem.

São seis mulheres produzindo máscaras para doação e 50 voluntárias que levam matéria-prima às costureiras e distribuem as máscaras à população.

Na cidade de Caldas Novas (GO) mais de 100 pessoas se uniram para produzir máscaras e aventais para doação à profissionais de saúde, limpeza, policiais, guardas civis e bombeiros.

Estudantes universitários fabricam e doam máscaras no Acre

Cerca de trinta alunos de cinco cursos da Universidade Federal do Acre se uniram para fabricar máscaras de tecido para doar a famílias em situação de vulnerabilidade social.

Chamada de Comvida-20, a ação também distribuirá kits de higiene em pontos com grande aglomeração de pessoas na capital do estado.


E você, conhece a história de alguém que está fazendo boas ações para ajudar sua comunidade durante à pandemia? Conta pra mim!


Ana Mendonça

Sobre o autor

Ana Mendonça é jornalista e gestora de políticas públicas. Defensora de uma linguagem simples na administração pública, acredita no poder do cidadão e no protagonismo do servidor.