23/2/2022
Governo

Burocratas e burocracia: Guardiões ou barreiras?

Você considera a burocracia uma barreira para o setor público? E o que pensa sobre os burocratas que a seguem e defendem sem questionar? Neste artigo vamos falar sobre burocracia e burocratas.

Você considera a burocracia uma barreira para o setor público? E o que pensa sobre os burocratas que a seguem e defendem sem questionar? 

É comum encontrarmos a palavra “burocracia” associada a algo ruim como, no exemplo mais comum, a demora para abrir uma empresa no nosso país.

Segundo o Doing Business 2017, do Banco Mundial, enquanto na Argentina o processo de abertura de uma empresa dura cerca de 25 dias, o Brasil é o país campeão da burocracia: aqui o processo pode levar até 72 dias. 

Entre dezenas de documentos, formulários online e no papel e muitas idas e vindas para organizações públicas surge a questão: os burocratas e a burocracia são guardiões ou barreiras para os interesses da população? 

É isso que vamos tentar entender nesse artigo. Boa leitura! 

 

Burocratas e burocracia: O que são?

O dicionário define “burocracia” como sistema de execução de atividades que se pautam em regulamentos fixos, rotina e hierarquia com linhas de autoridade/responsabilidade bem definidas. Já “burocrata” como pessoa que exerce uma função agarrada à rotina com excesso de formalidade e burocracia. 

Organizações do setor público são referências no assunto burocracia, pois possuem regras para que possam funcionar corretamente. 

A burocracia costuma ser inflexível e por isso sofre muitas críticas dizendo que é um modelo ultrapassado e pouco eficiente. Usando a frase do economista francês Jean-Claude Maria Vicent, a burocracia é: 

“A administração pública por meio de funcionários sujeitos a uma rotina inflexível.” 

Quais os benefícios da burocracia e dos burocratas?

Considerado um dos fundadores da sociologia, a obra do intelectual Max Weber provavelmente é a que melhor define a burocracia e aponta os seus benefícios. 

Para ele, a burocracia nada mais é do que uma organização que segue regras e tem seus procedimentos próprios, respeitando a especialidade de cada indivíduo e a divisão de tarefas de acordo com a responsabilidade de cada integrante da equipe. 

Além disso, Weber também listou alguns dos motivos que considerou benéficos ou vantajosos para organizações burocráticas. Resumidamente, dentre eles temos: 

  • Maior racionalidade para alcançar os objetivos da organização; 
  • Definição de cargos e na operação, com os deveres de cada um bem; 
  • Rapidez na tomada de decisões; 
  • Redução do atrito entre funcionários; 
  • Constância; 
  • Hierarquia bem definida onde os mais novos são subordinados dos mais antigos; 
  • Confiabilidade e decisões previsíveis geradas pelas regras seguidas na organização. 

Esses são alguns dos benefícios utilizados pelos burocratas para defender a burocracia. 

 

A burocracia está morrendo dentro dos governos?

É fato que a burocracia traz duas coisas muito boas para organizações governamentais: regras e hierarquias bem definidas. Em teoria, um cidadão com problemas poderia chegar na prefeitura e ser orientado por qualquer funcionário sobre com quem falar para apresentar aquele problema, mas na prática não é assim.  

Cada departamento dentro do setor público tem suas regras e sua própria hierarquia, por isso segue procedimentos que precisam de diferentes documentos e o envolvimento de diferentes atores. 

Além disso, estamos vivendo a era do imediatismo e o cidadão não quer mais sair de casa e esperar por horas em filas para resolver algum problema com a prefeitura. 

Com a Lei de Governo Digital o cenário deve mudar drasticamente.  

A Lei 14.129 estabelece uma série de regras e outros instrumentos para que os governos ofereçam serviços públicos no meio digital (web, celular). 

Por exemplo, durante a pandemia tivemos tribunais eleitorais que permitiram a troca de zonas eleitorais pela internet e prefeituras que adotaram consultas públicas digitais para alcançar mais cidadãos. 

Para que esses processos pudessem acontecer no digital, tiveram que ser reformulados e simplificados para que o cidadão pudesse realizar sozinho a qualquer hora e de qualquer lugar.  

Nossa sociedade está cada vez mais digital e o digital preza pelo atendimento rápido, descomplicado, personalizado e a boa experiência. Chegou a hora dos burocratas, principalmente os que estão em governo, redesenharem processos que funcionem no digital e tragam os benefícios da burocracia, mas sem a parte burocrática. 

Você sabe o que são "cidades sustentáveis"?

Participe da consulta Cidades Sustentáveis, uma parceria Colab e Onu-Habitat, e nos diga o que acha da cidade onde mora.

Inscreva-se para receber nossa newsletter e saber mais sobre governos.

Inscrição enviada com sucesso. Obrigada!
Oops! Algo deu errado no seu formulário!
Burocratas e burocracia: Guardiões ou barreiras?

Nat Almeida

Publicitária metida a escritora que gosta de falar sobre criatividade na gestão pública e é uma grande amante dos pães de queijo.